Mantenha-se saudável com as nossas dicas de verão!

O verão está aí e as temperaturas estão lá em cima, né? E no calor devemos ter ainda mais atenção com a saúde, sabia? No verão, as perdas de líquidos e de sais minerais pelo organismo são maiores do que em outras estações do ano, por isso, é importante que se cuide e tente manter hábitos saudáveis!

Nós sabemos que muitas vezes, o calor excessivo inibe a fome, mas ficar horas sem comer pode deixar o organismo fraco. O ideal é comer a cada 3 horas e investir sempre em um bom café da manhã com pães integrais, sucos, frutas, iogurtes desnatados, oleaginosas e grãos. Durante as pequenas refeições, consuma frutas, como: abacaxi, melão, melancia, laranja, uva, coco e pêssego que são ricas em água e ajudam a hidratar. O ideal é consumir, em média, 400g/dia de frutas, legumes e verduras. E lembre-se, alguns alimentos também auxiliam o bronzeamento, evitando a exposição excessiva ao sol. Beterraba, cenoura, laranja, batata doce e folhas verdes escuras são alguns exemplos, pois possuem betacaroteno, substância que atua neste processo.

Mas não esqueça, é importante ter atenção ao conservar os alimentos. Frutas, legumes e verduras devem ser guardados em local fresco na geladeira e as carnes devem ser refrigeradas. Quando fizer refeições fora de casa, tome cuidado para evitar uma intoxicação alimentar, alimentos vendidos por ambulantes podem ficar prejudicados, por conta do calor e o longo tempo no sol. Evite frituras e opte por lanches leves e carnes magras, além dos picolés de fruta.

blog_shutterstock_296981003

Ainda pensando em sua alimentação, lembre-se que ingerir muito sal faz com que o corpo tenha uma maior retenção de líquidos, resultando em inchaço e aumento da pressão arterial. Por isso, preste atenção ao rótulo e prefira opções naturais como salsinha, cebolinha, coentro e manjericão. E, para evitar a retenção, mantenha-se sempre hidratado! A água de coco, por exemplo, é rica em sais minerais e nutrientes e pode ser considerada um isotônico natural para repor líquidos perdidos pelo suor. Beba muita água, mas não espere sentir sede para isso. Sentir sede já é um indicativo de que seu corpo está desidratado. Outra opção, é consumir sucos naturais de frutas ou chás caseiros com ervas, como a hortelã.  E atenção: maneire no consumo de bebidas alcoólicas. Quando ingeridas em grandes quantidades, podem levar à desidratação e à perda de líquido intensa pelo organismo.

Além da alimentação, é preciso cuidar da sua saúde e do seu bem-estar, né? Para isso, em hipótese alguma esqueça o protetor solar, opte por roupas leves de algodão ou malha para facilitar a circulação sanguínea nos dias de sol, evite roupas apertadas e tecidos sintéticos. Ao praticar exercícios físicos, tenha cuidado com o excesso de calor. Respeite os limites do seu corpo e prefira se exercitar no começo da manhã ou no fim da tarde, quando a temperatura está mais amena e reduz o risco de desidratação e hipertermia.

Curtiu nossas dicas? Agora é só colocar em prática e curtir o verão!

Se precisar da gente, não esqueça, é só acessar: http://www.ultrafarma.com.br! 😉

Anúncios

Como proteger-se das doenças de pele no verão!

Além do câncer de pele, a combinação sol, praia, areia ou piscina mais o excesso de suor eleva o risco de algumas doenças da pele, sabia? Vamos entender quais são elas.

A primeira delas é a acne solar, que é provocada pela mistura da oleosidade da pele com o uso do filtro solar. Para prevenir o problema, lave o rosto com sabonete específico para seu tipo de pele, use tônicos mais adstringentes e procure usar filtros solares com base aquosa ou em gel, esses produtos deixam a pele mais seca, o que pode diminuir a oleosidade da pele.

As manchas e as sardas brancas também são um problema! Elas são danos que os raios solares causaram na pele e aparecem com o tempo. As manchas são conhecidas como manchas senis, ou melanoses solares. Em geral, são manchas escuras, de coloração entre castanho e marrom, geralmente pequenas. Surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. As sardas brancas aparecem quando há ação acumulativa da radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada e repetida ao longo da vida, provocando alterações nos melanócitos.

A melhor forma de evitá-las é não se esquecendo do protetor solar para que não apareçam novas lesões. As manchas e sardas têm tratamento, que deve ser realizado por um dermatologista, ele avaliará a pele, as lesões e indicar o melhor tratamento. Essas lesões são benignas, não evoluem para o câncer da pele; entretanto, são marcadores de fotoexposição e fotodano. Assim, é fundamental que tenha o acompanhamento de um profissional para o diagnóstico e tratamento adequado.

blog_shutterstock_259713518

E as brotoejas? As pequenas bolinhas na pele também costumam aparecer nos dias de calor, né? Elas surgem principalmente em bebês por conta do contato da pele com o suor nas “dobrinhas” da pele ou das roupas. Costumam aparecer quando há entupimento das glândulas sudoríparas. Podem ser bolhas transparentes e podem não coçar quando a obstrução for superficial; ou avermelhadas e coçarem muito quando a obstrução dos canais das glândulas por mais profundo. Para prevenir o problema, use roupas frescas no calor e evite locais muito abafados que podem propiciar suor excessivo.

Além desses problemas, as micoses também podem se manifestar na pele, no couro cabeludo e nas unhas. Vale lembrar que ninguém está livre delas, crianças, jovens, adultos e idosos. Os pés, a virilha e as unhas são os lugares mais comuns em que elas aparecem, mas isso não significa que outras partes do corpo estejam livres delas. São infecções causadas por fungos que se alimentam da queratina presente nesses locais. Quando encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como: calor, umidade, baixa de imunidade ou uso de antibióticos sistêmicos em longo prazo, estes fungos se reproduzem e passam então a causar a doença.

A melhor forma de evitar as micoses é mantendo hábitos de higiene, como: secar-se após o banho, principalmente áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés, axilas. Não andar descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas). Usar somente o seu material de manicure, evitar usar calçados fechados o máximo possível e, sempre que possível, optar pelos mais largos e ventilados.

E aí, curtiu nossas dicas? Agora é só aproveitar o verão!

E se precisar de nós, já sabe, basta acessar: http://www.ultrafarma.com.br. 😉

Cuide da sua pele durante o verão!

Durante o verão, a radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Por isso, não podemos deixar de proteger-se, né? Confira algumas dicas e cuide da sua pele.

O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente e não somente nos momentos de lazer.  Os produtos com Fator de Proteção Solar (FPS) 15 ou 20 podem ser usados no dia a dia; e o FPS 30 ou superior é ideal para uma exposição mais longa ao sol (praia, piscina, etc.). O produto deve proteger contra os raios UVA e contra os raios UVB. Aplique o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva. Reaplique-o a cada duas horas, mas fique atento, esse tempo diminui se houver transpiração excessiva ou se você entrar na água. E não esqueça de aplicar o protetor uniformemente em todas as partes de corpo.

Em crianças, inicia-se o uso do filtro solar a partir dos seis meses de idade, utilizando um protetor adequado para a pele sensível da criança, de preferência os filtros físicos. Você pode pedir orientação a um pediatra ou a um dermatologista sobre qual o melhor tipo para cada caso. É preciso que as crianças e jovens criem o hábito de usar o protetor solar diariamente, pois 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos.

blog_shutterstock_100184747

Além disso, não se esqueça de proteger as cicatrizes. Quando novas podem ficar escuras se não forem protegidas. Se antigas podem desenvolver tumores na pele, apesar de ser um evento raro. Pode ser colocado o filtro na própria cicatriz ou protegê-las com adesivos ou esparadrapos.

No verão também é importante usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois retêm cerca de 90% das radiações UV.  Tecidos sintéticos, como o nylon, retêm apenas 30%. Evite a exposição solar entre 10h e 16h (horário de verão). As barracas usadas na praia devem ser feitas de algodão ou lona, materiais que absorvem 50% da radiação UV.  Outro objeto que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem cataratas e lesões a córnea.

Agora que você já sabe como proteger sua pele, basta curtir o verão! E se precisar de nós, é só acessar: http://www.ultrafarma.com.br! 😉

Câncer de pele: o que é? Como se prevenir?

A doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, de acordo com a camada afetada, definimos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, 135 mil novos casos e o câncer da pele responde por 25% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. O tipo mais comum, o não melanoma, tem letalidade baixa, mas os números alarmam os especialistas. A exposição excessiva ao sol é a principal causa da doença.

O câncer da pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas. Assim, conhecer bem a pele e saber em quais regiões existem pintas faz toda a diferença na hora de detectar qualquer irregularidade. Somente um exame clínico feito por um médico especializado ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar sempre atento aos seguintes sintomas: Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente; Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho; Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

blog_shutterstock_150661340

E como prevenir? Evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação UV são as melhores estratégias para prevenir o melanoma e outros tipos de tumores cutâneos. Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva, todas as pessoas devem estar atentas e se protegerem quando expostas ao sol, principalmente as de pele clara, sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico da doença, queimaduras solares, incapacidade para bronzear e pintas também devem ter atenção e cuidados redobrados. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que as seguintes medidas de proteção sejam adotadas: Usar chapéus, camisetas e protetores solares; evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10 e 16h (horário de verão); na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material; usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão. Utilizar um produto que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo.  Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre. Ao utilizar o produto no dia-a-dia, aplicar uma boa quantidade pela manhã e reaplicar antes de sair para o almoço; observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas; consultar um dermatologista uma vez ao ano, no mínimo, para um exame completo; manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a doença, lembre-se: cuidado é primordial! Previna-se e curta o verão! 😀

E se precisar de nós, já sabe, é só acessar: http://www.ultrafarma.com.br.