Uma ceia de Natal mais saudável, você topa?

Fim do ano é tempo de confraternização, de reunir os amigos, a família e, principalmente, de fartura! Na maioria das vezes ao lembrar do Natal, lembramos de presentes e daquela mesa maravilhosa, né? E no Ano Novo? Todo mundo de branco e mais uma vez, aquela mesa deliciosa, certo? O problema é que na maioria das vezes, os pratos servidos nessas festas são muito calóricos, com elevado teor de gorduras ou açúcar, além das bebidas alcoólicas e dos refrigerantes.

shutterstock_117769615

É Natal, tempo de festa, não há como recusar tantas delícias! São farofas, maioneses, tortas, rabanadas e outras guloseimas. Mas não é preciso, necessariamente, deixar de comemorar ou deixar de comer, pois é possível preparar uma ceia saudável e equilibrada sem deixar de agradar a família e sem fugir da tradição!

Diante de todas as tentações culinárias comuns da época, vamos lhe dar algumas dicas para deixar o seu Natal mais saudável e gostoso!

No início da festa, evite exagerar nos petiscos, como salames, queijos e azeitonas. Evite utilizar temperos industrializados e sal em excesso. Opte por temperos naturais, ervas e especiarias que deixarão seus pratos muito mais saborosos. Deixe na mesa ervas como orégano, manjericão, hortelã e alecrim. As carnes brancas, como o peru, o chester e o frango, tradicionais do Natal, além do peixe, são uma ótima opção e o ideal é que sejam assados ou grelhados. Evite as carnes gordurosas, como o tender, o leitão, a costela e as opções fritas; Se a rabanada for indispensável na ceia da sua família, opte por prepará-la no forno, isso já diminui a quantidade de gordura e, consequentemente, de calorias; E o mais importante, coma devagar, com tranquilidade e não encha muito o prato.

Não esqueça que mais importante do que a manutenção do peso, é a preservar a saúde, cuidado que deve ser permanente e deve influenciar as nossas escolhas.

Feliz Natal! ❤

Entenda a micose de unha!

A micose de unha é uma infecção causada por fungos como bolor ou levedura, que deixa a unha amarela, deformada e grossa. A infecção é contraída principalmente ao andar descalço em piscinas, praias ou banheiros públicos, assim como pelo uso de sapatos apertados, pois são situações que facilitam o crescimento do fungo, devido ao calor e à umidade.

blog shutterstock_130056077

Se você percebeu que suas unhas apresentam esses sintomas, você pode estar com micose. É recomendável que vá ao dermatologista para um exame detalhado e para que ele possa indicar o tratamento adequado.

Para amenizar e prevenir o problema, evite usar sapatos apertados; prefira meias de algodão; lave e seque muito bem os pés, inclusive entre os dedos; use sempre chinelos em piscinas ou banheiros públicos; use materiais de manicure ou pedicure próprios e não compartilhe-os.

Além disso, o tratamento para micose de unha pode ser feito com remédios antifúngicos por via oral ou através da aplicação de uma pomada ou esmalte para micose de unha. Outra opção, é o uso de laser para micose de unha, que elimina o fungo da micose através dos raios infra-vermelhos emitidos pelo laser. Mas não esqueça, os remédios para micose devem ser sempre prescritos pelo dermatologista, que é o médico indicado para orientar o melhor tratamento.

É importante você saber que o problema não será resolvido imediatamente. O tratamento para micose de unha é demorado, porque o fungo só é totalmente eliminado quando a unha cresce o suficiente. Por isso, a cura geralmente chega por volta dos 6 meses para a micose das unhas das mãos e 12 meses para a micose das unhas dos pés, quando é seguido corretamente.

Caso já tenha ido ao médico, não esqueça que você encontra seu medicamentos na Ultrafarma: http://www.ultrafarma.com.br. 😉

Você já ouviu falar em dieta mediterrânea? Saiba como funciona aqui!

A dieta mediterrânea é a nova dieta queridinha dos famosos e daqueles que querem ter uma vida e um corpo mais saudável. Ela é rica em ômega-3, é anti-inflamatória e ajuda a reduzir o colesterol ruim do corpo. Além disso, segundo pesquisas feitas no Estados Unidos e na Grécia, ela também ajuda na saúde mental. Com o estudo, foi observado uma diminuição de 19% dos riscos de problemas mentais, como derrames, nos adeptos a dieta.

IMAGEM DO BLOG

Agora vamos ao que importa, como aderir a esse novo estilo de vida? É mais simples do que você imagina! Primeiro, troque os óleos comuns por azeite de oliva, eles são ricos em gorduras monoinsaturadas que protegem o coração. Prefira sempre os peixes à carne vermelha, opte por sardinha, atum, cavalinha, salmão, bacalhau, albacora e cação que são ricos em ômega 3.

Durante os lanches, consuma as oleaginosas! Que tal uma porção diária de nozes, amêndoas ou castanhas? Elas garantem a proteção do coração e combatem o envelhecimento, graças ao alto teor de antioxidantes presentes nesses alimentos.

É muito importante substituir o leite integral e o iogurte pela versão desnatada, além de optar sempre por cereais integrais.

Além disso, obviamente, consuma frutas, verduras, legumes e muita água! Boa sorte. 😉

Você sabia que segurar o xixi faz mal para sua saúde? Entenda.

Com certeza você já passou por alguma situação onde estava com muita vontade de ir ao banheiro e não dava, né? Você sabia que segurar o xixi faz mal para sua saúde? Vamos explicar melhor pra você!

shutterstock_191140322

O acúmulo de urina dentro da bexiga aumenta a formação de microrganismos e não a deixa relaxada completamente. A urina limpa a uretra das impurezas e, ao segurar o xixi, a uretra deixa de ser limpa várias vezes ao dia, o que propicia o desenvolvimento das bactérias causadores da infecção urinária.

Segurar o xixi por muito tempo também ajuda a diminuir a elasticidade da bexiga e isso pode provocar incontinência urinária, que é um problema onde a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar e, em outros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar a um banheiro. Este é um problema que atinge 10 milhões de brasileiros de todas as idades!

Além disso, quando a urina está na bexiga por muito tempo pedras podem se formar na bexiga, provocando dor quando vão ser eliminadas e, em alguns casos, sendo necessário até uma intervenção cirúrgica para a remoção da pedra.

Sendo assim, quando sentir vontade de ir ao banheiro, vá! Procure um local apropriado e nunca segure o xixi, para não prejudicar sua saúde. E não esqueça, é recomendado o consumo de ao menos 2 litros de água por dia o que provavelmente lhe dará vontade de ir ao banheiro de 6 a 7 vezes por dia, num intervalo médio de 3 a 4 horas. 😉