Refeições gostosas e saudáveis para que tem mau colesterol!

Alguns alimentos apesar de deliciosos são inimigos do colesterol, por isso, as pessoas que convivem com o problema precisam se adaptar a uma nova vida e um novo cardápio. A pior parte, com certeza, é deixar aqueles comidinhas deliciosas de lado, né? Entretanto, existem algumas formas de continuar comendo bem e, além disso, consumir alimentos que podem até ajudar na luta contra o colesterol ruim.

blog shutterstock_175845125

Quer algumas dicas? Que tal trocar o pão francês por pão integral? A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação. Ao chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol, com isso, cai também a quantidade dessa partícula no sangue. Junto com a troca dos pães, troque também o leite integral pelo desnatado, a bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol.

Troque os óleos de soja e outros tipos, por azeite! Eles não aumentam os níveis de LDL e ainda ajudam a elevar um pouco as taxas de HDL, o colesterol bom. Ainda assim, consuma com moderação. Faça trocas básicas como pizza de mussarela por uma de vegetais, aqueles salgadinhos no meio da tarde por castanhas, manteiga por margarina, o famoso bauru por peito de peru e queijo branco (que também são uma delícia) e assim por diante…

Aposte em uma dieta que faça bem para a sua saúde, sem perder o prazer de degustar uma ótima refeição! Cuide-se! 😉

Por que eu tenho caspas? Como me livro delas? Descubra agora!

As caspas atingem 32% da população brasileira, dentre eles, homens, mulheres com cabelos oleosos e secos.

blog shutterstock_188544656

O couro cabeludo é formado de pele, que descama devido à perda de células mortas e à chegada de células vivas. A descamação é normal, mas, quando a pessoa perde pedaços de pele, os floquinhos mais brancos, trata-se de uma inflamação chamada dermatite seborreica, o nome técnico da caspa. O processo inflamatório causa coceira, vermelhidão e descamação, que solta partículas brancas do couro cabeludo – a caspa, uma mistura de sebo e células mortas da pele.

Algumas pessoas dizem que a causa das caspas é a falta de higiene, mas isso é mito! A caspa é causada por fatores hormonais, mudanças bruscas de clima, pelo stress e, caso você lave o cabelo em água muito quente, isso pode ser um agravante! Existem pessoas que têm pré-disposição à caspa e, em casos mais críticos, a dermatite surge em sobrancelhas, maçã do rosto e entre os seios. Só os que têm predisposição genética costumam ter a dermatite seborreica, por isso, a caspa não é contagiosa.

Infelizmente a caspa não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento! Primeiramente, compre um shampoo com ação anticaspa. Esses produtos funcionam porque têm em sua composição princípios ativos que diminuem a divisão celular. Entre os dois mais comuns estão o zinco e o cetoconazol. Para escolher qual usar, você deve experimentar os produtos para ver qual apresenta mais resultados para o seu problema. Além disso, lave o cabelo em água morna (mais para fria), para que as escamas não se acumulem, e seque com o secador. Na hora de lavar, não use a unha, apenas a polpa do dedo. Não mexa nos fios o tempo todo, isso estimula a produção de sebo! Se você já tem oleosidade em excesso, seguir uma alimentação gordurosa e rica em açúcar pode piorar o caso.

Curtiu nossas dicas? Agora basta segui-las à risca e tratar o problema! Não esqueça, que os shampoos anti-caspa você encontra na Ultrafarma: http://www.ultrafarma.com.br. 😉

Cuidando da pele do rosto

Tratar a pele do rosto não é uma tarefa fácil e é necessário uma boa dose de disciplina. O ideal é encontrar uma rotina que lhe sirva e cumprí-la sempre que possível. Há alguns passos que são essenciais e que você deverá seguir no tratamento da sua pele:

 blog shutterstock_156263423

Limpeza: O primeiro passo será a limpeza do rosto, de forma a prevenir problemas causados pela poluição, poeiras e excesso de oleosidade: Aplique uma loção ou creme de limpeza no rosto e no pescoço e massageie durante alguns minutos a pele. Remova o creme com uma toalha de limpeza ou utilize um pedaço de algodão. Esta tarefa terá de ser feita duas vezes por dia: uma de manhã e outra ao final do dia. Também poderá utilizar um tônico como complemento da limpeza já que este permite retirar o excesso da loção ou creme de limpeza, eliminando os resíduos que estes possam deixar na pele.

Esfoliação: O segundo passo do tratamento é a esfoliação. Esse processo deverá ser feito uma vez por semana. O objetivo da esfoliação é remover as partículas de pele morta que bloqueiam os poros.

Hidratação: A hidratação é, provavelmente, o passo mais importante no tratamento do rosto. A pele seca é algo que se deve evitar a todo o custo. Para isso, aplique um creme hidratante todas as manhãs, após a limpeza do rosto.

Proteção: Aplique um protetor solar com fator de proteção FPS todos os dias após o processo de limpeza. Essa proteção vai garantir proteção contra os raios UVA e UVB e vai retardar o processo de envelhecimento da pele.

Curtiu nossas dicas? Agora é só praticá-las e ficar com a pele cada dia mais linda! 😉

——————

Verruga na região íntima pode ser DST! Fique atenta (o).

O condiloma acuminado, conhecido também como verruga genital, crista de galo, figueira ou cavalo de crista, é uma DST causada pelo Papilomavírus humano (HPV). Este vírus pode se manifestar através de lesões verrucosas, mas também através de lesões mais sutis, somente diagnosticadas através de citologia, colposcopia e biopsia, até formas latentes (não detectada por métodos convencionais). Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV – alguns deles podendo causar câncer, principalmente no colo do útero e no ânus. Entretanto, a infecção pelo HPV é muito comum e nem sempre resulta em câncer.

blog shutterstock_109017980

A principal forma de transmissão desse vírus é pela via sexual, que inclui o contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Portanto, a infecção pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal. Para a transmissão, a pessoa infectada não precisa apresentar sintomas, mas quando a verruga é visível, o risco de transmissão é muito maior. O uso da camisinha durante a relação sexual geralmente impede a transmissão do vírus, que também pode ser transmitido para o bebê durante o parto. O problema também pode manifestar-se em pacientes com baixa imunidade, pessoas mais sujeitas a desenvolverem a doença.

A infecção pelo HPV normalmente causa verrugas de tamanhos variáveis. No homem, é mais comum na cabeça do pênis (glande) e na região do ânus. Na mulher, os sintomas mais comuns surgem na vagina, vulva, região do ânus e colo do útero. As lesões também podem aparecer na boca e na garganta. Tanto o homem quanto a mulher podem estar infectados pelo vírus sem apresentar sintomas.

Por isso, faça consultas regulares ao seu médico e todos os exames necessários, quando solicitado. Use sempre camisinha!

Sua saúde é o seu bem mais precioso! 😉